ATENDIMENTO 24 HORAS

ATENDIMENTO 24H

Cirurgia Geral

Por se tratar de procedimento invasivo, na Animália, as cirurgias são encaradas como última escolha no tratamento de seus pacientes. A equipe de cirurgia da Animália porém está pronta para auxiliar os clínicos sempre que os procedimentos ambulatoriais não forem suficientes para solucionar problemas apresentados pelos animais. Além das cirurgias gerais nossos cirurgiões realizam cirurgias ortopédicas, torácicas e criocirurgias (através do congelamento de tecidos) sempre acompanhados por anestesistas veterinários proporcionando o máximo de segurança aos nossos pacientes.

cirurgia1


Dúvidas mais frequentes

  • Quando seu pet será liberado para voltar para casa?

    • A resposta depende do tipo de cirurgia realizada. Cirurgias gastro-intestinais por exemplo requerem, normalmente, pelo menos, 3 (três) dias de internação. Na maioria das cirurgias porém o paciente pode voltar para casa no mesmo dia desde que já esteja com certo grau de consciência. O anestesista e o cirurgião avaliarão cada caso para o máximo de segurança no pós-operatório.

  • “Doutor, quando ele(a) vai poder tomar banho depois da cirurgia”?

    • É muito comum que nos façam esta pergunta e a resposta é… “após a remoção dos pontos” (o que normalmente varia de 10 a 14 dias). Sendo assim, aconselhamos que seu pet tome banho (e seja tosado se for o caso) nas 24 h anteriores à cirurgia com shampoo de clorexidina a 0,5 %. Assim, limpinho, teremos maior higiene e menores chances de infecções no período pós-operatório.

  • E se seu pet estiver tomando alguma medicação?

    • A maioria das medicações não precisa ser interrompida previamente à cirurgia, mas é muito importante que seja informada ao anestesista e cirurgião. O uso de algumas drogas, porém, pode alterar o que será usado por nós antes, durante e após a cirurgia. Se possível anote os nomes dos medicamentos que seu pet esteja tomando e entregue no dia da cirurgia. Isso certamente vai ajudar!

  • Por que o jejum antes de uma cirurgia?

    • Um dos maiores riscos em uma cirurgia é a ocorrência de vômitos com o paciente inconsciente. Por isso o jejum alimentar indicado é de 10 h e hídrico de 6 horas antes do ato cirúrgico. Esta é uma grande contribuição para a segurança da cirurgia que só você pode dar !!

  • Quais são os exames pré-operatórios a realizar?

    • Os exames são solicitados pelo veterinário clínico ou cirurgião dependendo do tipo de cirurgia, estado clínico e idade do paciente. Rotineiramente são solicitados:

      Eletrocardiograma, radiografia de tórax e exames de sangue que avaliarão não só as células sanguíneas como também as funções renal e hepática.

  • O “risco cirúrgico” pode evitar todas as complicações?

    • Não todas, mas muitas! Os resultados dos exames pré-operatórios preparam o anestesista e o cirurgião para determinadas eventualidades deixando-os mais cautelosos com certas situações e sugerindo a utilização de drogas e métodos mais indicados para cada paciente.

  • O que é o “risco cirúrgico”?

    • É a quantificação, feita através de exames clínicos e complementares, da possibilidade de ocorrer alguma complicação durante e após uma cirurgia. Com isso pequenas doenças e eventuais alterações detectadas poderão ser tratadas previamente e alguns cuidados antecipados e programados para a cirurgia visando uma maior segurança no procedimento.

  • A cirurgia tem risco?

    • Sim, infelizmente todo procedimento cirúrgico/anestesiológico tem risco. Costumamos comparar este risco àquele que corremos ao atravessar uma rua. O que pode diminuir este risco são cuidados que tomamos antes do procedimento. No caso de atravessar uma rua podemos aguardar o sinal vermelho, utilizar a faixa de pedestres e olhar para ambos os lados antes de seguir em frente, certo? Nos procedimentos cirúrgicos não é diferente e os exames clínicos e complementares são realizados para aumentar a segurança.

  • E se ele(a) apresentar vômito, diarréia ou outras alterações no pós-operatório?

    • Informe imediatamente ao clínico / cirurgião por telefone (indicado na receita) ou traga-o(a) à clínica. A Animália funciona 24 h nos 365 dias do ano com veterinários de plantão para prestar auxílio imediato.

  • Como fazer os curativos em casa? Quando retirar os pontos?

    • As duas informações estão descritas detalhadamente na receita pós-operatória.

  • Qual a necessidade do uso das roupas cirúrgicas ou colares elizabetanos?

    • É simplesmente crucial até a remoção dos pontos !! Tais equipamentos evitam lambidas, mordidas, arranhaduras e contaminações das feridas cirúrgicas. Temos que ter em mente que, em apenas um momento de descuido, nossos amigos podem, sem querer, causar grandes danos a si próprios. Nenhum animal gosta de usá-los e nenhum veterinário fica feliz em colocá-los mas …. são MUITO NECESSÁRIOS.

  • É preciso restringir seus movimentos e o espaço após a cirurgia?

    • No primeiro dia é normal que o paciente apresente sonolência e prostração. Por isso, é prudente evitar escadas, piscinas e, sobretudo, não colocá-lo sobre camas ou sofás. Mantenha-o no chão seco, sobre uma toalha ou cama limpas, longe de estímulos sonoros para que possa descansar. Caso ele(a) queira caminhar pela casa, sob sua supervisão, não há problema. Evite o contato com outros animais, sobretudo, no dia da cirurgia. Aos poucos toda a rotina pode ser retomada.

      Atenção: a restrição de movimentos é particularmente importante após cirurgias ortopédicas.

  • Ele(a) vai sentir dor?

    • Essa é a pergunta mais comum com toda a razão. Nenhum de nós quer que nossos pets sintam dor e, por isso, medicações analgésicas e antinflamatórias são utilizadas durante a cirurgia e têm efeito por até 24 h.

  • Quando ele(a) irá urinar e evacuar?

    • É muito comum que não urinem no dia da cirurgia e fiquem por até 48 h sem evacuar. Isso ocorre pois, muitas vezes, os animais ficam incomodados com os utensílios de proteção (roupa cirúrgica ou colar elizabetano), curativos e, até, em decorrência dos efeitos da anestesia.. Se seu pet faz suas “necessidades” na rua, leve-o até lá no mesmo dia, sem problema, mas evite longas caminhadas. Caso os períodos informados sejam superados entre em contato com o clínico / cirurgião.

  • Quando ele(a) poderá se alimentar e beber água?

    • Caso o paciente não queira se alimentar ou beber água até o dia seguinte, não se preocupe, é normal. Tome cuidado, porém, com aqueles que acordam com muita fome e muita sede. Os pacientes liberados para voltar para casa podem comer e beber água quando quiserem desde que com quantidade controlada. Pequenas porções de água e do alimento que está habituado a comer devem ser oferecidos, mas nunca “forçados”. Se o seu pet aceitar e quiser mais, aguarde cerca de 40 minutos e, então, ofereça novamente pequenas porções de água e alimento. Mantenha esta rotina por todo o dia da cirurgia. A partir do dia seguinte, retorna-se à rotina normal (exceto em cirurgias gastro-intestinais em que uma rígida dieta será cuidadosamente planejada e prescrita).


Galeria de Fotos

especialidades