Intoxicação por medicamentos em cães e gatos 

Compartilhe

Intoxicação por medicamentos em cães e gatos  24 de agosto de 2020

Por Dra. Camilla Mathias L Reis

 

A rotina de atendimentos em caráter de emergência por intoxicação é sempre muito complexa, pois abrange desde intoxicações por alimentos, venenos para ratos, baratas entre outros, até os medicamentos de uso veterinário ou humano.

As intoxicações por medicamentos são muito comuns tanto pela falta de cuidado no armazenamento quanto pela má administração (uso de doses elevadas e acima do recomendado para o peso do paciente ou pela administração de forma equivocada de algum fármaco que não pode ser usado para a espécie em questão, devido diferenças metabólicas).

Os sintomas mais comuns nesses casos são salivação excessiva, vômitos, diarreia, sonolência, tremores, convulsões e até morte.

Os medicamentos mais comuns e utilizados com o objetivo de ajudar que podem acabar levando a problemas irreversíveis são os analgésicos e anti-inflamatórios.

O que muita gente não sabe e que causa muito problema é que nem todo medicamento usado em cães pode ser usado em gatos, assim como os medicamentos humanos nem sempre são permitidos para as outras espécies.

Alguns exemplos de medicamentos tóxicos para cães e gatos: Diclofenaco, Paracetamol, Dipirona, Ácido Acetilsalicílico (AAS).

É muito importante manter qualquer medicamento fora do alcance de crianças e animais em casa a fim de prevenir acidentes, e em caso de intoxicações, encaminhar imediatamente o animal ao hospital veterinário para o correto tratamento, a fim de reverter ou evitar efeitos colaterais mais graves.

Portanto, vale sempre lembrar, que qualquer medicação deve ser prescrita e orientada por um profissional médico veterinário e que cabe aos tutores o seu uso responsável, pois a saúde dos nossos melhores amigos deve estar sempre em primeiro lugar.

Gostou do conteúdo?
Compartilhe

Leia também

BARRA DA TIJUCA

(21) 2491-2351

Saiba maissaiba mais da unidade BARRA DA TIJUCA